terça-feira, 13 de novembro de 2018

REMINISCÊNCIAS:

Um soneto intitulado Roma, do poeta potiguar João Lins Caldas, publicado na antiga e extinta "Revista Brasil", da Bahia. 
Postado por Fernando Caldas

CULTURA:

ASSUENSE TALLISON FERREIRA LANÇA LIVRO SOBRE MARIA LÚCIA DA FÉ
MÃE DE IRMÃ LINDALVA
 
Data: 14 de novembro de 2018
Horário: 19 horas 
Local: Educandário Nossa Senhora das Vitórias

quarta-feira, 24 de outubro de 2018

REMINISCÊNCIAS:

 
Por João Felipe da Trindade
Através do jornal "O Nortista", editado no Ceará, e digitalizado pela Hemeroteca Nacional, do ano de 1849, encontramos uma biografia de João Carlos Wanderley, onde no final consta uma querela feita por seu pai, Gonçalo Wanderley contra o português José Gomes da Mota. Segue a transcrição da dita querela.
Pública forma – Diz Gonçalo Wanderley Lins, morador no termo desta Vila, como administrador de sua mulher Francisca Xavier de Macedo, que ele querela, e denuncia as justiças de Sua Alteza Real, e especialmente o faz perante Vmc, de José Gomes da Mota, morador no mesmo lugar: a razão de sua querela consiste em que sendo a mesma mulher do suplicante menor de 13 anos, vivendo honestamente e com sua mãe Teresa Maria da Conceição, com quem se achava então casado, o suplicado, e valendo-se este de inconsideração da dita menor, a qual é ordinária em semelhante idade para acautelar a sua ruina, entrou ele a seduzir, umas vezes com carícias, e promessas, e outras com ameaças, por muito tempo, até que vencendo o fraco e inerme coração da menor utilizou de sua honra e virgindade, e continuando nos mesmos excessos sucedeu conceber ela um filho, que parindo se acha em casa de Antônio José, ou no lugar Tapera, no riacho de Panema; e tratando de casar a mesma menor, quando ela já se achava outra vez pejada, sem que ela fosse senhora de si, pois só viveu entregue as disposições do suplicado seu padrasto, com efeito de promessa do mesmo veio a casar o suplicante com a sobredita menor estando ignorante de tudo o que veio patentear-se, por segunda vez parir a mulher do suplicante, tendo passado poucos meses depois de casada, e porque o referido caso é de querela na conformidade das ordenanças livro 5º título 17 §1ª título 23 em princípio, e o suplicante a quer dar como administrador da dita mulher, a qual sendo necessário o benefício de restituição por mulher, e por menor a fim de ser castigado o suplicado, para emendas de outras, satisfações do suplicante, e república ofendida, portanto – Pede a Sr. Juiz Ordinário, lhe faça mercê mandar que distribuído atenda ao suplicado da sua querela jurada na forma da lei, e provado quanto baste seja ao suplicado pronunciado e preso, e sendo necessário se passe todos as ordens – ERM.
Testemunhas – Testemunha 1, o ajudante Pedro de Barros Cavalcante, branco, casado, morador nesta Vila que vive de suas agências – Testemunha 2, Francisco Ferreira da Silva, branco, solteiro, morador nesta Vila, que vive de seu negócio – Testemunha 3, Antônio Ferreira Santos, branco, solteiro, morador nos Pocinhos, vive de seus gados;
Despacho – Distribuído, e jurado se lhe tome sua querela - Carvalho
Distribuído em correição – Visto em correição, e advirto juiz com pena de culpa de que não pronuncia querela alguma sem assessor, que assim o manda a lei, e da mesma sorte autos, porque se o fizesse não cairia no absurdo de pronunciar a querela a folhas 81; pelo que mando, que mande dar baixa na culpa, e rol de culpados a José Gomes da Mota, por o julgar sem culpa, e a querela nula por ser contra direito, e não competir ao querelante semelhante ação, senão depois de casado por fato então acontecido a ele que só é quando o direito lhe permite a sua ação pela ofensa que se lhe faz, e não de fatos anteriores em que a ele se não ofendia. Vila da Princesa, 6 de agosto de 1803 - Radamaker. (Fonte: Blog Hipotenusa).

 

quarta-feira, 10 de outubro de 2018

ELEIÇÕES 2018:


Com 100% das urnas apuradas, vejam a nova bancada da Assembleia Legislativa eleita nas eleições desse ano. Foram eleitos:


Coligação Trabalho e Superação II elegeu 9 deputados:
Ezequiel Ferreira
Gustavo Carvalho
Tomba Farias
Galeno Torquato
George Soares
Raimundo Fernandes
Vivaldo Costa
Albert Dickson
José Dias 


Coligação 100% RN II elegeu 3 deputados:
Nélter Queiroz
Hermano Morais
Getúlio Rêgo 


Coligação do Lado Certo elegeu 3 deputados:
Isolda Dantas
Souza Neto
Francisco do PT 


Coligação Avança RN 1 elegeu 2 deputados:
Eudiane Macedo
Ubaldo Fernandes 


Coligação Renova RN II elegeu 2 deputados:
Kelps Lima
Allyson Bezerra 


Coligação Renova RN III elegeu 2 deputados:
Cristiane Dantas
Coronel Azevedo 


Coligação Trabalho e Superação III elegeu 2 deputados:
Doutor Bernardo
Kleber Rodrigues 


Partido PSOL elegeu 1 deputado:
Sandro Pimentel 

Reeleição 

Nesta eleição, 15 deputados estaduais foram reeleitos. São eles: Ezequiel Ferreira (PSDB), Gustavo Carvalho (PSDB), Tomba Farias (PSDB), Vivaldo Costa (PSD), Galeno Torquato (PSD), Albert Dickson (PROS), Raimundo Fernandes (PSDB), George Soares (PR), José Dias (PSDB), Nelter Queiroz (MDB), Hermano Morais (MDB), Getulio Rêgo (DEM), Souza (PHS), Kelps (SD) e Cristiane Dantas (PPL).

Renovação 

Foram renovadas nove das 24 cadeiras de deputado estadual, o que dá pouco mais de 30% de renovação na Assembleia Legislativa. São eles: Doutor Bernardo (Avante), Isolda Dantas (PT), Kleber Rodrigues (Avante), Coronel Azevedo (PSL), Francisco do PT (PT), Eudiane Macedo (PTC), Allyson Bezerra (Solidariedade), Ubaldo Fernandes (PTC) e Sandro Pimentel (PSOL). 

Deixarão a Assembleia Legislativa, na próxima legislatura, os deputados: Ricardo Motta (PSB), Márcia Maia (PSDB), Carlos Augusto Maia (PCdoB), Larissa Rosado (PSDB), Jacó Jácome (PSD) e Gustavo Fernandes (PSDB), que não conseguiram se reeleger; o deputado Fernando Mineiro (PT), que optou por concorrer ao cargo de deputado federal, do qual se elegeu; e os deputados Dison Lisboa (PSD) e José Adécio, que estavam inelegíveis, enquadros na Lei da Ficha Limpa, e não disputaram o pleito.

segunda-feira, 10 de setembro de 2018

RÁDIO PRINCESA:

A família do saudoso Dr. Milton Marques, Dona Zilene e filhas, ao lado de
Pe. Canindé e Lucílio Filho (Foto: TOKK de Classe)
Por Lucílio Filho. 
Raramente escrevo algo aqui no blog Tatutom Sports que não seja sobre esportes, quando faço isso, é porque entendo que é um assunto que tem um significado muito grande no cotidiano da vida dos Assuense, e na vida do povo do Vale do Açu. Quando fui indicado por Junior Leônidas para dirigir a Rádio Princesa do Vale em 1986, depois de passar por um estágio de um ano como colaborador voluntário, não tinha a noção do que seria a mudança na minha vida com esse convite, pois era uma coisa nova na minha vida, e eu que era funcionário da extinta Tipografia Santo Antonio de propriedade de seu Manoel Cabral, um homem que com a sua paciência e bondade encaminhou e ajudou a muitos profissionais em Assu, eu particularmente o considerava um verdadeiro coração de anjo; Mais que naquele momento entendi que estava ali uma grande oportunidade profissional e que eu não poderia deixar escapar, o próprio Cabralzinho foi quem mais nos incentivou. Depois de aceitar o convite para em definitivo ir para a Princesa do Vale, e com a convivência com Dr. Milton Marques, tive a certeza que tinha feito a escolha certa. A forma como Dr. Milton falava sobre o Assu era impressionante, e guardo até hoje uma frase que ele sempre dizia e que jamais esquecerei, “Assu Salvou a minha vida, referindo-se a uma episódio em que foi tratado por um médico Assuense em um período de muitas dificuldades. Dr. Milton Marques que era apaixonado por comunicação e ao se desfazer de outras emissoras em que o mesmo era sócio com Tarcisio Maia, foi indagado pelo mesmo porque não colocou a Princesa do Vale na transação comercial, quando a sociedade foi desfeita; Sereno, Dr. Milton respondeu, “essa emissora é um bem do povo do Assu e vai continuar assim até quando eu puder”. E foi assim, com a desistência de alguns sócios da sociedade, no inicio eram 33, Dr. Milton foi adquirindo as cotas de quem queria vender, isso após esperar que outro sócio pudesse ter o interesse; Dizia ele quando um sócio o procurava, “procure outro sócio aí da cidade que queira ficar com suas cotas, se nenhum quiser, fazermos negócio”, e foi assim com todos. Em um período de muitas dificuldades era Dr. Milton que completava com seus recursos as despesas do final do mês, e o mais interessante nunca pediu ressarcimento. Aliás é importante registrar que os sócios da Rádio Princesa nunca fizeram retirada. Com a evolução tecnológica, o celular começou a captar o sinal de Rádio FM, o AM não foi incluído, depois começaram a fabricar radios dos carros sem o Rádio AM, com isso o governo já havia sinalizado através de um edital público ofertando a opção das emissoras de rádios AMs migrarem para o FM, alegando que o sinal tinha muitas interferências, o que é verdade, e que daria um prazo e incentivo para isso acontecer. Dr. Milton não pensou duas vezes, autorizou ao departamento jurídico e de engenharia do Sistema Oeste de Comunicação que providenciassem a documentação da Rádio Princesa, porque a emissora iria migrar para o FM. Dr. Milton Marques foi pessoalmente a Brasília acompanhado de D. Zilene e Stela Maris, para participar da solenidade de assinatura do processo de migração da Princesa do Vale, e depois encaminhou para os sócios o que estava por vir e os investimentos que seriam feitos. Quis o destino através dos desígnios de DEUS que Dr. Milton não visse em vida a sua Princesa AM 1480 se transformar em FM 90.9; Mais ainda no leito do hospital e sabendo do seu estado de saúde que era grave, pediu a sua família que não parasse o que ele tinha começado em Assu, e desse sequencia a migração da nossa querida Princesa do Vale. Registro aqui que 2017 foi um ano de muitas perdas para nós, pois além de Dr. Milton, a família Princesa perdeu dois grande irmãos e apaixonados pela emissora, Pelé França e Edmilson da Silva. Ao receber a missão de continuar o que Dr. Milton havia começado com o processo de migração, D. Zilene Marques incumbiu a sua filha mais velha, Stella Maris e uma das gestoras do grupo TCM de comandar essa missão, missão essa que Stella comandou com muita sabedoria e discernimento, e sempre consultando a todos o que era melhor para que a Princesa FM continuasse a ser essa emissora que conquistou os Assuenses e o Vale do Açu através do seu trabalho de envolvimento com a comunidade. O investimento financeiro feito pela família de Dr, Milton em tecnologia na Rádio Princesa vai além do imaginável. No lançamento da nova programação da Princesa FM 90.9, que aconteceu no Cine Teatro Pedro Amorim, e contou com a presença de anunciantes, imprensa, autoridades Assuenses, e do nosso diretor administrativo e companheiro de todas as horas de Dr. Milton nas viagens para obter a liberação da Princesa pelos órgãos competentes, o Pe. Francisco Canindé dos Santos, em suas palavras citou fatos que marcaram essa jornada no inicio dos anos 80. D. Zilene e seus familiares puderam constatar a gratidão, o carinho, o respeito e a saudade que todos nós temos pelo mestre Dr. Milton Marques de Medeiros, que mesmo estando em outro plano espiritual viu o seu sonho ser realizado através da dedicação, carinho e amor da sua família pela Rádio Princesa e pelo povo do meu querido Assú. Princesa FM – Tá na Princesa, tá com tudo!

quinta-feira, 6 de setembro de 2018

CULTURA:

 O artista plástico Gilvan Lopes de Souza concluiu mais um trabalho artístico em mural. O painel foi pintado no muro interno da Princesa FM. Parabenizo ao amigo Gilvan por mais uma obra de relevância para alentar a cultura dos assuenses.

ESPORTE:

Mais um competidor assuense que conseguiu sagrar-se campeão mundial em sua modalidade foi apoiado pela administração municipal.
Em torneio realizado dia 26 de agosto passado em Fortaleza, Ceará, o assuense Frederico Lobato, 30 anos, da equipe Kimura Assu, conquistou o lugar mais alto do pódio do Mundial BBJ Pro 2018, na categoria faixa Roxa.
O evento ocorreu no Centro de Formação Olímpica, na capital cearense.
“Agradeço primeiro a Deus e depois à Prefeitura do Assu por ter contribuído com minha participação nesta competição, e também minha equipe e todos os meus patrocinadores”, declarou o atleta.
Ao lado do técnico Bruno Morais, Frederico Lobato realizou quatro lutas, vencendo todos os confrontos, o que lhe garantiu o primeiro lugar na classificação final e consequentemente o troféu de campeão mundial faixa Roxa do BBJ Pro 2018.
A cooperação do Poder Executivo aos desportistas do município obedece a uma recomendação do prefeito Gustavo Soares.
“O Assu é um verdadeiro celeiro de atletas em várias modalidades esportivas e sempre que for possível e dentro das condições financeiras da Prefeitura, estaremos apoiando estes valores”, declarou o chefe do Executivo municipal.